Projeto Ambiental visa despertar consciência ecológica

Nesta temporada de verão os visitantes da Praia de Palmas podem participar do Projeto Ambiental, realizado pela Prefeitura de Governador Celso Ramos, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação, da Escola do Meio Ambiente e também com a participação da diretoria do meio ambiente. O evento é gratuito e acontece em uma tenda localizada no canto sul da praia até o mês de março.

O projeto tem a finalidade de despertar uma consciência crítica sobre as questões ambientais envolvendo o maior número de pessoas possível como funcionários municipais, fornecedores de serviços turísticos, visitantes, banhistas e a comunidade em geral.

“Um dos principais objetivos do projeto é despertar o interesse das pessoas em colaborar com o processo de proteção e conservação do meio ambiente, garantindo uma melhor qualidade de vida para todos, o incentivo a mudança de prática e atitudes e a formação de novos hábitos com relação à utilização de recursos naturais,  levando a reflexão sobre a responsabilidade ética da nossa espécie e do próprio planeta como um todo, promovendo uso sustentável da área para recreio e turismo”, explica a diretora da Escola do Meio Ambiente e bióloga Luciara Azevedo.

Na tenda estão sendo desenvolvidas atividades lúdicas,  palestras, práticas de educação ambiental que envolve conscientização e preservação ambiental com tema ‘O Mar que Respiramos’, discussões, concurso de desenho com ateliê de pintura, campanha ilustrativa,  exposições,  distribuição de folders,  contação de história ‘Os Segredos do Mar’, trilha ecológica, distribuição de mudas nativas, caça ao tesouro ecológico e jogos educativos sobre a biodiversidade.

“Esperamos que com esse conhecimento e noções de ética sobre o direito à vida de outros organismos seja possível formarmos uma consciência sobre os problemas ambientais e que é necessário a formação de uma sociedade que se preocupa cada vez mais com nosso ambiente, com a preservação e, em consequência disso, o desenvolvimento sustentável do nosso planeta”, acrescenta a bióloga.